41 3121.1001

41 99121.1001

O que é a síndrome de Turner? Médica explica!

Como é feito o diagnóstico da Síndrome de Turner?

As primeiras suspeitas da síndrome surgem ainda no período pré-natal, a partir da ultrassonografia ou de uma amostra de sangue da mãe, que permite a análise dos cromossomos. Depois do nascimento, também é possível recorrer a uma amostra de pele ou à raspagem da bochecha para o diagnóstico.

De acordo com Daniele, o surgimento dos sinais varia: “Para algumas meninas, a presença da síndrome de Turner pode não ser imediatamente aparente, com os sinais e sintomas desenvolvendo-se lentamente ao longo do tempo, mas em outras, uma série de características físicas e o crescimento deficiente são aparentes desde cedo”.

Síndrome de Turner pode causar problemas de fertilidade

Os sinais mais comuns em quase todas as meninas, adolescentes e mulheres jovens com síndrome de Turner são baixa estatura e insuficiência ovariana. Este último problema leva à falta de menstruações (amenorreia), ao atraso no desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários e à infertilidade.

“Podem ser observadas também algumas anomalias congênitas e adquiridas, como problemas cardiovasculares e renais, deficiência auditiva, hipertensão, doenças tireoidianas, osteoporose e obesidade”, explica a endocrinologista. A síndrome de Turner também pode deixar uma grande variedade de sinais, como pescoço curto e/ou alado, tórax largo e em escudo, cúbito valgo, baixa implantação dos cabelos na nuca e orelhas proeminentes e de implantação baixa.

Dra. Daniele Zaninelli é endocrinologista formada pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e atua em Curitiba. CRM-PR: 16876

Artigo Original: https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/disturbios-do-crescimento/sindrome-de-turner