41 3121.1001

41 99121.1001

Logo depois do Carnaval, mercados e lojas de departamento são tomados por corredores repletos de chocolates em preparação para a Páscoa. Seja em formato de barras, coelhos ou no clássico ovo, é difícil resistir a tentação de se esbaldar nos diversos tipos de chocolates, mas os portadores de diabetes devem cuidar da alimentação para evitar problemas.

continue lendo

A síndrome de Turner é uma condição genética que afeta apenas as mulheres. Segundo a endocrinologista Daniele Zaninelli, a maioria das pessoas nasce com dois cromossomos sexuais, sendo que as meninas herdam um cromossomo X de cada um dos pais. Nas pacientes com a síndrome, uma cópia desse cromossomo está ausente, alterada ou parcialmente ausente.

“A perda ou a alteração do cromossomo X ocorre aleatoriamente. Às vezes, é por causa de um problema com o espermatozoide ou o óvulo, mas outras vezes, a perda ou alteração do cromossomo X acontece no início do desenvolvimento fetal”, afirma a médica. Nos meninos, que herdam o cromossomo X da mãe o Y dos pais, a síndrome de Turner não se desenvolve.

continue lendo

A puberdade é o período em que o corpo de meninos e meninas passa por uma série de mudanças, se preparando para a fase adulta. No entanto, algumas crianças iniciam esse processo cedo demais, o que recebe o nome de puberdade precoce. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a puberdade que começa antes dos 8 anos nas meninas e antes dos 9 anos nos meninos é considerada precoce.

continue lendo

Uma das partes do corpo mais atingidas pelas consequências do diabetes é, surpreendentemente, o pé. Quando a doença não está controlada e as taxas de açúcar no sangue estão altas, ela pode atrapalhar a circulação sanguínea e provocar problemas nos membros inferiores. É o chamado pé diabético.

O problema chega a afetar quase metade dos pacientes com a doença acima dos 60 anos. “Níveis cronicamente elevados de glicemia favorecem o aparecimento de alterações neurológicas e vasculares capazes de atingir os membros inferiores”, explica a endocrinologista Daniele Zaninelli.

continue lendo

O bom controle das glicemias é essencial para a prevenção das complicações do diabetes, então ter disciplina é fundamental para que o paciente se mantenha com boa saúde. Esse controle se dá não apenas a partir de uma alimentação adequada e da prática de exercícios físicos, mas também do uso de medicações.

“A manutenção de hábitos regulares facilita muito o tratamento, melhorando seus resultados. O diabetes tipo 2 é decorrente de uma combinação de defeitos na secreção e na ação da insulina. Hoje dispomos de medicamentos com diferentes mecanismos de ação, e, quando necessária, sua associação permite que os pontos deficientes sejam, pelo menos, parcialmente corrigidos”, afirma a endocrinologista Daniele Zaninelli.

continue lendo